Buscar
  • ericagonsales

Deusa do Amor

Deixa te contar um segredo: eu sou uma Deusa do Amor. Não me pergunte coisas específicas pois elas soam superficiais diante do meu propósito. Não sei por que, ou como, mas sei que nasci assim. Muitos sinais me snao dados e vou sempre aprendendo, com o tempo, a me encontrar nesse papel – que é mais do que um papel, é minha verdade.


O mais óbvio é que eu desperte amor. Também é ser frágil e estar suscetível a ele, e mesmo assim enxergá-lo como inspiração, por mais difícil que possa parecer. Ser Deusa do Amor é dar a mesma importância pro sorriso, pro gozo e pras lágrimas: muitas vezes mais o transbordamento do amor do que da tristeza.


Ser Deusa do Amor é admitir que existe um universo paralelo onde regras não valem nada e podem ser inventadas. É ter o Amor como entidade maior. É sobre entender e aceitar o amor sendo bem e mal. Incluindo nele o sexo, ato sagrado do amor. É fazer seu olhar se acostumar com o brilho ofuscante do Amor até que ele seja confortável, sem deixar de ser mágico.


Cena de Une femme est une femme, de Jean-Luc Godard (com a deusa Anna Karina)

53 visualizações